Genealogia Sobralense
<< Voltar


O Estudo sobre a Genealogia Sobralense a que nos propomos realizar, tendo “OS ARRUDAS” como o primeiro livro da série a vir a público, em volume III, surge de uma necessidade de preencher uma enorme lacuna que está área de nossa história, principalmente de Sobral, está a exigir dos estudiosos sobre o assunto. Inicialmente, pretendíamos apenas escrever sobre a família ARRUDA, e como a genealogia nos empolga, faz mergulhar no passado e, como quebra cabeça, nos distrai na busca incansável dos dados que nos faltam para desfecho e plenitude do trabalho.

O Roteiro Genealógico das sete irmãs será o Volume I, como trabalho orientador do estudo genealógico sobre as famílias pioneiras da colonização de Sobral e da Ribeira do Acarajú.

O Volume II, “OS GOMES PARENTE”, faz parte da série dos quatro primeiros que serão dedicados às famílias descendentes das sete irmãs, filhas do grande patriarca da Ribeira do Acarajú, MANOEL VAZ CARRASCO.

Ressalvamos que este estudo está sendo possível graças ao laborioso trabalho realizado pelo historiador sobralense Cônego Sadoc de Araújo, sobre a CRONOLOGIA SOBRALENSE, já no seu quinto volume. Era desejo deste escritor, conforme me disse, fazer um trabalho que servisse de alicerce, e que abrisse caminho como uma máquina niveladora àqueles que pretendem se enveredar por este importante Capítulo de nossa história.

A família Gomes Parente, como a maioria das famílias no Nordeste do Brasil, tem sua origem lusitana, provavelmente miscigenada com o sangue judaico, como quase toda população portuguesa, principalmente aqueles que buscaram refúdio em outras plagas, muitas das vezes fugindo da Inquisição do Santo Ofício. Sabe-se que o povo judaico convivia com os portugueses desde a fundação de Portugal e intensificando-se após a perseguição realizada pela Inquisição da Espanha em meados do século XV. Acolhidos pelo Rei D. Afonso V de Portugal e acatados por todos os lusitâneos. Portugueses e Judeus conviveram amigavelmente por várias décadas, até o estabelecimento do Santo Ofício em Portugal, razão por que os que não concordavam em aceitar a religião Cristã, fugiram para as ilhas do arquipélago dos Açores e outros países. Daí a dificuldade de uma verdadeira separação de sangue, quando se trata de origem luso-espanhola.

O patriarca, assunto deste livro, Capitão JOSÉ INÁCIO GOMES PARENTE, segundo o Cônego Francisco Sadoc de Araújo, "viajava de navio e ao atracar às terras do Brasil, fugiu, não mais voltando à embarcação". Refugiando-se como muitos outros que assim ingressaram no Brasil, em fazendas afastadas, vilas e povoações, vivendo do criar e da agricultura. Era filho de bispado de Lamego, Portugal. Casou-se a 24 de novembro de 1777, no Sítio Santo Antônio, na serra da Meruoca, com FRANCISCA DE ARAÚJO COSTA, filha do português José Araújo Costa, natural de Santa Lucrécia do bispado de Braga, e de sua mulher D. BRITES DE VASCONCELOS, de Goiana, 6ª das Sete Irmãs, filha de Manoel Vaz Carrasco e de sua segunda mulher Maria Madalena Sá e Oliveira, viúva de Francisco Bezerra de Meneses e filha de Nicácio Aguiar de Oliveira e de Madalena de Sá.

A família GOMES PARENTE se entrelaçou, pelo casamento aos mais diversos troncos genealógicos da Ribeira do Acaraú, destacando-se entre os quais as famílias: Ferreira Gomes, Ribeiro da Silva, Ferreira da Ponte, Linhares, Arruda, Domingues da Silva, Frota, Holanda Cavalcante, Pio Machado, Souza Neves, Moreira da Rocha, Franca Cavalcanti, Rangel, Morais, Borges, Medonça Furtado, Saboyas, Almeida Monte, e outras tantas também de relevância no Estado. Numa Predominância de sangue perpetuaram o seu nome com honradez. Exemplo de dignidade e coragem do homem do sertão no desafiar os campos bravios castigados pelo sol inclemente...

Segundo o Dr. Paulo Sanford, então responsável pelo Posto Experimental de Criação de Sobral (P.E.C.), num artigo publicado em 1941, em o "Centenário", com o título de "Ligeiros Traços Sobre a Pecuária de Sobral" que "Sobral desde o seus primeiros dias, a pecuária foi sempre indústria florescente e aqui sempre residiram grandes fazendeiros e boiadeiros - Os Paula Pessoa, Os Rodrigues, Os Albuquerques, Os Gomes Parente, etc - foram grandes criadores e ainda o são hoje, proprietários de enormes latifúndios, onde seus rebanhos de contavam por milhares de cabeças". Continua o artigo dizendo que "entre as eras de 1900 a 1913, o Norte do Ceará exportou muitos milhares de cabeça de gado vacum para os Estados do Pará e Amazonas e o Município de Sobral, nessa exportação, sempre figurou com um coeficiente elevado. No ano de 1900, só o criador José Inácio Gomes Parente, vendeu ao Cel. Vicente Adeodato Carneiro, 600 vacas paridas, ao preço de $60000 cada uma, vacas essas que foram enviadas para os campos do baixo Amazonas por intermédio da firma Antônio de Albuquerque & Cia., de Belém".

Dizia ainda o artigo que "Os primeiros introdutores do gado Zebu neste município, foram os irmãos FRANCISCO ALVES PARENTE e JOSÉ INÁCIO ALVES PARENTE que, em 1918, trouxeram para a sua fazenda "Pé de Serra" o primeiro reprodutor macho da espécie".

Foi dentro desta economia que a família formou seus grandes filhos que se espalharam por todo o país mostrando o valor de sua luta na conquista do solo ainda virgem da Ribeira do Acaraú.

Desta forma, passo este trabalho a esta família, essencialmente política, desde os seus mais longíquos ascentes no Brasil aos mais recentes nomes de nossa história pública como: O Cel. Virgílio de Morais Fernandes Távora, ex-Deputado Federal, ex-Senador, ex-Ministro de Estado e Governador por duas vezes, o qual na oportunidade rendemos nossa mais sincera e merecida homenagem, por tudo que representou para a família, para a Zona Norte, para o Estado do Ceará e para a Pátria, durante toda sua vida de homem público, e aos mais recentes prefeitos de Sobral Dr. José Euclides Ferreira Gomes e José Parente Prado. Aos atuais Deputados Estaduais com o assento na Câmara Cid Ferreira Gomes e Ricardo Parente Prado Júnior. Ao Ex-Ministro da Marinha Almirante Henrique Rodrigues Saboya. Ao Deputado Federal Pe. José Linhares Ponte e ao atual prefeito de Sobral Dr. Cid Ferreira Gomes, bem o Ex-Ministro da Fazenda Dr. Ciro Ferreira Gomes que com tanto brilhantismo vem representando esta ilustre família no cenário nacional e internacional.